Depois de ser ser pai, a vida muda para sempre… e há prendas que dão muito jeito!

0
1411

Nestes primeiros meses de blogue o tema predominante tem sido a minha vida de pai. Não havia outra maneira de ser. É esta a minha vida durante 95% dos meus dias. Os outros 5% tem sido a dormir. E estes 5% têm sido em pleno. Quando estou a dormir a Bebecas bem que pode deitar a casa abaixo, que eu… não acordo. De todo! Tenho relatado as histórias da minha perspectiva. A perspectiva de um pai de primeira viagem. E muitas histórias mais há para contar. Mas nem sempre há tempo. Muitas vezes tenho escolher entre descansar e viver a vida de pais, ou ser um contador de histórias.

“Há muito que queria ser pai. Na minha ordem de prioridades sempre teve o desejo de ser pai. Sempre foi mais prioritário do que o próprio casamento”

Nestas histórias faço questão de ser genuíno. De dizer realmente o que sinto. Não pintar as coisas de cor-de-rosa, pelo simples facto de… não serem cor-de-rosa. Tinha a noção que esta linha iria trazer-me alguns haters. Nunca pensei foi que fosse um homem a tomar essa posição. Na caixa dos comentários de um dos artigos há um homem que me pergunta, depois das muitas queixas que fiz, se eu gostava de ser realmente pai. A resposta é evidente: sim, adoro ser pai. Foi sempre o meu sonho. Há muito que queria ser pai. Na minha ordem de prioridades sempre teve o desejo de ser pai. Sempre foi mais prioritário do que o próprio casamento.

Pub

Mas depois de se ser pai as coisas mudam… para sempre. Para melhor, é óbvio, mas mudam para sempre. Todo os hábitos que tínhamos até então, têm de deixar de existir. E essa é a dificuldade do primeiro mês. É reaprendermos a viver e a ganhar hábitos que vão de encontro às necessidades de um recém-nascido que depende exclusivamente de nós. Há aqueles que são uns santos completos, e não dão trabalho nenhum, e depois há aqueles que nos põem todos os dias à prova… a todo minuto. Provam a nossa paciência e a nossa capacidade de nos desemerdar a cada minuto. E ainda põe à prova a relação de Pai e Mãe, que se deixam de encontrar por dias seguidos (esta é uma história que será contada nos próximos dias).

Porque ser pai não é uma tarefa fácil, fiquei todo contente quando recebi uma prenda diferente de todas as outras há poucos dias. Um casal amigo decidiu oferecer a sua disponibilidade…

Prenda de amigos
Uma prenda de amigos que dará muito jeito

Eu e a M. passamos a ter direito cinco frasquinhos de medicamentos caseiros. A saber:

  • 1 MERDUM. Que basicamente é uma muda de fralda… que não esteja cheia até às costas
  • 1 COMPRAX DOMICILIAX.  Vale um dia às compras com a nossa lista do mês.
  • 1 CINEMANOL. Vale um babysiting para ir ao cinema. (Este seguramente será um dos primeiros a serem usados).
  • 1 JANTARON. Vale um jantar ao domícilio. (Mnhami, Mnhami… Agora fiquei na dúvida sobre o primeiro remédio a usar)
  • 1 MAIORADIS ATINGIDIS. Num momento em que a Bebecas só sabe chorar, já tem direito a uma ida à Passerele quando atingir os 18 anos. Vamos ver se esta bela casa dura até lá. Mas este remédio só deverá ser usado com a supervisão do pai, que por acaso sou eu. 🙂

Esta é uma boa ideia para todos aqueles que querem dar uma prenda original. Por vezes matamos tanto a cabeça para dar uma prenda catita aos nossos amigos que acabaram ser pais, e a coisa é mais simples do que parece. Se esta moda pegar, já fico contente… 😀


ohomemdecaxemira

LEAVE A REPLY